ExpoESP: abertura do segundo dia de evento tem participações musicais e atualização de pesquisa sobre Elmo

O dia começou animado para quem veio prestigiar o segundo dia de programação da VIII ExpoESP, no Centro de Eventos, em Fortaleza. Esse é o principal encontro científico realizado pela Escola de Saúde Pública do Ceará Paulo Marcelo Martins (ESP/CE), autarquia vinculada à Secretaria de Saúde Pública do Ceará (Sesa).

Depois da agitação do primeiro dia, os participantes começaram a lotar os auditórios e estandes por volta das 9h. No palco principal do mezanino 2, a tradicional Banda da PM tocou para recepcionar o público. Considerada patrimônio histórico do Ceará, a banda de música Major Xavier Torres tem 170 anos, sendo a mais antiga do Estado ainda em atividade.

Após a apresentação musical, no espaço aconteceram as apresentações do II Encontro da Rede Estadual Saúde Escola e da II Mostra de Experiências em Educação Permanente em Saúde. Em seguida, por volta das 10h, teve a palestra “Política de Educação Permanente e a incorporação do cuidado colaborativo no agir em saúde”.

Capacete Elmo

O dispositivo ganhou destaque mais uma vez durante a mesa-redonda Projeto capacete Elmo: Passado, presente e futuro, que aconteceu no auditório 9. O bate papo teve  a mediação da diretora de Inovação e Tecnologia da ESP/CE, Alice Pequeno.

A fisioterapeuta integrante da equipe de desenvolvimento do capacete Elmo, Betina Tomaz, durante sua                                           fala no auditório dedicado ao capacete Elmo

Das 08h até 12h o auditório contou com as falas de alguns profissionais que contribuíram com o projeto Elmo. Entre eles, o idealizador da inovação e superintendente da ESP/CE, Marcelo Alcantara; a fisioterapeuta que participou do desenvolvimento do Elmo e coordenadora do Elmo Registry, Gabriela Carvalho; a fisioterapeuta integrante da equipe de desenvolvimento do capacete Elmo, Betina Tomaz; a gestora do NIT da UFC, Ana Carolina Matos e a fisioterapeuta Cleoneide Oliveira.

Dados atualizados da pesquisa Elmo Registry, que recebeu recentemente mais um prêmio durante o Congresso Brasileiro de Medicina Intensiva (CBMI), foram divulgados na sala. O estudo aponta que até o momento foram analisados um total de 1623 pacientes. Desses, 65% não precisaram ser intubados e a taxa de mortalidade caiu em 74%.

“A meta é finalizar a pesquisa em dezembro e publicá-la em uma boa revista científica para que isso seja uma boa evidência em relação ao dispositivo. Acredito que esse processo vai ser importante para a incorporação do capacete Elmo no SUS, que já está em andamento”, explicou a coordenadora do Elmo Registry, Gabriela Carvalho.

O Evento

A VIII edição da ExpoESP segue até sábado (19), no Centro de Eventos, em Fortaleza. Esta edição marca o retorno do  evento, após dois anos de pandemia e caminha para ser a mais grandiosa em relação aos anos anteriores, pela dimensão e pela riqueza de projetos cadastrados.

No total, são 4290 inscrições confirmadas, 62 atividades científicas/culturais, 1854 autores envolvidos em 646 trabalhos científicos aprovados, 176 avaliadores, 154 palestrantes distribuídos em 09 eventos integrados. Além da programação simultânea em 10 salas, contando ainda com 14 stands e 2 lounges interativos.

Quem ainda deseja participar da VIII ExpoESP pode fazer a inscrição gratuitamente.  Acompanhe também os bastidores e a programação do evento no perfil do Instagram da ESP/CE.

Habilidades

, , , ,

Postado em

23 de janeiro de 2023