Escola de Saúde Pública treina profissionais da Cruz Vermelha Brasileira para uso e manejo do capacete Elmo

Instrutora das capacitações, Andrea Braide, com as enfermeiras da Cruz Vermelha Brasileira, Ágatha Brito e Natália Soares, e a assistente educacional do Centro de Desenvolvimento Educacional em Saúde da ESP, Cleo Pinheiro

A Escola de Saúde Pública do Ceará Paulo Marcelo Martins Rodrigues (ESP/CE), vinculada à Secretaria da Saúde do Estado, capacitou nesta terça, 13, duas profissionais de saúde do quadro de colaboradores da Cruz Vermelha Brasileira, de Brasília, para uso e manejo do capacete de respiração assistida Elmo.

A instituição adquiriu 120 unidades do dispositivo para distribuí-los, em doação, a hospitais públicos pelo país. A partir da capacitação recebida pela ESP, profissionais da CVB vão atuar como multiplicadores dos treinamentos em unidades de saúde beneficiadas.

“O capacete Elmo pode realmente evitar a evolução de pacientes com Covid-19 para quadros de maior gravidade. Essa será uma missão nossa”, enfatiza a enfermeira Ágatha Brito, chefe de Gabinete Nacional da Cruz Vermelha Brasileira, que recebeu a capacitação.

Ela explica que, no momento, está em andamento a definição de critérios para escolha de hospitais públicos que receberão as doações do equipamento. Além disso, essa distribuição deve contemplar as diferentes regiões do país. A partir das doações, os treinamentos serão replicados pela Coordenação de Educação em Saúde da CVB. Até o final de abril as formações devem ser iniciadas.

As 120 unidades do capacete Elmo foram adquiridas pela Cruz Vermelha Brasileira após o presidente da entidade, Júlio Cals, se recuperar da Covid-19 com o uso do dispositivo.

Ele recebeu a terapia em hospital privado de Fortaleza. De alta hospitalar, Cals se recupera em casa de sequelas da doença.

Formações

As capacitações para uso do Elmo são realizadas em ambiente simulado de um leito hospitalar, permitindo o desenvolvimento de habilidades clínicas. O instrutor demonstra as habilidades a serem desenvolvidas em cada estação para, em seguida, os profissionais em treinamento praticarem, sob supervisão, a aplicabilidade do capacete.
Desde dezembro, a ESP/CE já capacitou mais de 800 profissionais de saúde, inclusive com os treinamentos itinerantes realizados no interior do Ceará, e outros estados, como Maranhão e Amazonas.

Habilidades

, , ,

Postado em

14 de abril de 2021