Visitação, palestras e exposições marcam a participação da ESP/CE na Feira do Conhecimento, no Centro de Eventos, em Fortaleza

A Escola de Saúde Pública do Ceará Paulo Marcelo Martins (ESP/CE), autarquia vinculada à Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa), teve participação efetiva na 6a edição da Feira do Conhecimento (FdC).

O evento, que é realizado pelo Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece), teve início nesta quinta-feira (3) e segue até sábado (5), no Centro de Eventos, em Fortaleza.

Além dos dois stands da Escola montados no evento, que ao longo dos dias receberam diversos visitantes e curiosos em experimentar o capacete Elmo, o superintendente da ESP, Marcelo Alcantara, também participou da mesa-redonda no palco principal do pavilhão, com o tema Inovação em Saúde: o que aprendemos com a pandemia?

O gestor dividiu a apresentação com Jorge Soares, diretor de inovação da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap); Paulo André Holanda, diretor regional do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai Ceará); e Herbert da Rocha, docente da Universidade de Fortaleza (Unifor).

O Elmo foi citado no bate-papo como um case de inovação de referência, pois em tempo recorde uniu diversas instituições, público e privadas, mostrando que é possível fazer trabalhos colaborativos de maneira exitosa.

“O processo de decisão para desenvolvermos um capacete e não um ventilador mecânico, por meio da abordagem do Design Thinking, foi um fator assertivo, que nos ajudou a atingir o alvo”, explicou Alcantara durante sua fala.

Ele finalizou sua participação falando da importância do trabalho seguir adiante para beneficiar pacientes de todos os lugares. “É preciso dar continuidade nos processos e nas iniciativas que deram certo. Temos condições de incorporar o Elmo no SUS e ganhar o mundo com essa inovação“, completou.

Visitação

De acordo com a diretora de Inovação e Tecnologias da Escola (Ditec), Alice Pequeno, levar os produtos e serviços da ESP para junto da sociedade por meio das feiras e congressos é importante pois isso permite a troca de saberes.

“Recebemos muitos estudantes de escolas públicas de ensino profissionalizante, profissionais da saúde, secretários e autoridades da comunidade acadêmica. Todos eles ficaram interessados no dispositivo Elmo. Alguns testaram e ficaram felizes com a experiência. Então, acredito que acertamos em proporcionar essa aproximação”, relatou.

           Estudantes de escolas públicas testaram o capacete Elmo, durante visita ao stand

Para o professor adjunto da Universidade Federal do Ceará (UFC) e cientista-chefe de inovação do estado, Samuel Façanha Câmara, que visitou o espaço montado pela Escola, o projeto Elmo precisa continuar em destaque.

“A criação desse dispositivo é um exemplo para o mundo no quesito inovação em tempos de crise. A partir dele, de seu protagonismo, se gerou toda uma rede de inovação e parcerias feitas pela Escola. Por isso, o Elmo tem que ter ainda muita visibilidade”, disse.

Hackathon

A equipe do Felicilab, que também estava com um stand montado no evento, participou do 4° Hackathon do Conhecimento, como mentores e expositores das soluções desenvolvidas pelo setor às equipes participantes.

O Hackathon tem o formato de uma maratona. A atividade reúne equipes que vão desenvolver durante 48 horas, entre os dias 04 e 05 de novembro, soluções tecnológicas com potencial inovador.

Ao final do desafio, as equipes apresentam seus projetos para um júri formado por especialistas na área do empreendimento, em um pitch dinâmico que premiará as melhores soluções.

A Feira da Conhecimento (FdC) aconteceu após duas edições realizadas de forma virtual (2020 e 2021), em cumprimento às medidas sanitárias de combate à covid-19. Ao longo dos três dias, o evento contou com mais de 150 estandes e mais de 100 horas de conteúdo.

Habilidades

, , ,

Postado em

23 de janeiro de 2023