FeliciLab/ESP apresenta iniciativa no 25º Concurso de Inovação da Enap
Publicado em 20 de setembro de 2021

 

Na última quinta-feira (16), em uma tarde de muitas expectativas e emoções, ocorreu a apresentação oral das 18 iniciativas inovadoras finalistas da 25ª edição do Concurso Inovação no Setor Público, promovido pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap).

O FeliciLab, Laboratório de Inovação da Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP/CE), ficou entre os seis finalistas na categoria que reconhece iniciativas inovadoras que modificaram a entrega de serviços ou a elaboração, implementação e avaliação de políticas públicas no Poder Executivo Estadual, no Distrito Federal e Municipal.

O encontro teve início com a exposição do Comitê Julgador formado por: Bruna Silva, da Diretoria de Inovação do Gnova; Marcos Ricardo dos Santos, servidor no Ministério da Economia e especialista em transformação digital; Rodrigo Narcizo, servidor da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e colabora para o fomento uma cultura de inovação no setor público; Daiane Amaral, servidora da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (CODEPLAN); Ronaldo Nogueira, servidor da Casa Civil do Distrito Federal; Vanessa Almeida, gerente de Inovação Digital do BNDES e Renata Carvalho, servidora do Ministério da Economia cedida para a Enap.

Com o objetivo de incentivar a implementação de iniciativas inovadoras, no Poder Executivo, nas esferas federal, estadual/distrital e municipal que contribuam para a melhoria dos serviços públicos, Bruna Silva, integrante da Diretoria do Gnova – Laboratório de Inovação em Governo, destaca que o concurso revela a “topografia da inovação no Brasil” mostrando que os governos têm a capacidade de se reinventar e servir aos públicos.

O grande incentivador da participação do FeliciLab no concurso foi o assessor técnico Genilton Faheina, que contou como foi a experiência: “O concurso de inovação do Enap tem uma relevância nacional e foi muito importante colocar a nossa iniciativa nessa premiação, visto que nós estamos com uma robustez de resultados num espaço curto de tempo.”

 

FeliciLab – inovação com efetividade e criatividade

 

A Diretoria de Inovação e Tecnologias (DIT) e o FeliciLab, se reuniram simultaneamente no auditório da Escola e de forma online, através de uma sala virtual no Zoom, para assistir a apresentação representada pelo assessor especial de inovação da ESP, Uirá Porã.

Munidos de bandeirinhas, muita alegria e animação, o público presente conferiu a história de como pessoas, propósitos e movimentos se conectam para inovar, transformar e salvar vidas. A NOSSA HISTÓRIA!

 

Com o propósito institucional de promover o bem-estar e a felicidade das pessoas, Uirá falou que tudo começou “quando o Dr. Marcelo Alcântara, médico e inovador, tomou posse como superintendente da Escola Saúde Pública, nomeado pelo Dr. Cabeto, agora ex-secretário estadual de saúde. Nesse encontro, propôs transformar a Escola em Centro de Inteligência em Saúde e Hub de Inovação do SUS no Ceará.”

E a partir daí começaram a estruturar os projetos de inovação da ESP. Só que um problema se intensificou exponencialmente quando, no dia 15 de março de 2020, foi identificado o primeiro caso de infecção pelo novo coronavírus no Ceará. Sim, estávamos começando a experenciar uma pandemia.

Para Uirá, foi um momento doloroso comprovar que, na prática, não havia gestão eficiente de recursos humanos, tampouco canais de relacionamento com a força de trabalho do SUS.

“Sabíamos que o SUS propõe um sistema universal perfeito na sua legislação, mas que, na prática, ainda não possuía visão sistêmica na sua comunicação, na gestão das suas políticas e nem nas ferramentas tecnológicas. E isso era um obstáculo enorme e urgente.”

Foram muitos os desafios, mas é no meio do caos que surgem as oportunidades. A transformação digital do SUS acontece a partir do momento que se coloca as pessoas no centro, aliada a uma visão de políticas digitais, governança colaborativa e a diversidade de pessoas e trajetórias para construir o que chamamos de criatividade com efetividade.

Conseguimos implementar diversas soluções nas primeiras semanas da pandemia, garantindo entrega de informação rápida e estruturada, seguindo os melhores princípios de usabilidade e acessibilidade. A colaboração em rede também foi essencial, porque reuniu a Escola e seu aplicativo em código aberto com a ThoughtWorks, referência global em consultoria tecnológica e desenvolvimento ágil.

E o que era até então impossível, foi aos poucos se tornando realidade bem na nossa frente: o desenvolvimento do aplicativo iSUS, a formação de hub de inovação entre instituições cearenses que desenvolveram o capacete Elmo, o lançamento da versão beta do Mapa da Saúde e integradas pelo ID Saúde, criação de um Registro Clínico de Pacientes com Coronavírus (ResCOVID) e a central de ventiladores mecânicos. Tudo isso com uma transparência radical, todas as nossas atividades estão registradas na internet, públicas e abertas.

Assim, entendemos que a existência do FeliciLab é um marco histórico e filosófico para o SUS e para a Escola de Saúde Pública do Ceará com a missão de acolher, apoiar e qualificar as pessoas: cidadãs, trabalhadoras e gestoras, num processo sempre transparente, dialógico e colaborativo.

 

 

Os presentes ficaram bastante sensibilizados com a apresentação. Samara Mesquita destaca que “está sendo um momento extremamente emocionante ver as iniciativas que estão concorrendo à premiação, principalmente porque nós estamos juntos com nossos colegas de trabalho e construímos isso de forma colaborativa.”

O processo de elaboração do texto também foi muito intenso e inovador. “Eu, como profissional que estava ali à frente da coleta de informações, realmente tive que ‘hackear’ as pessoas do DesignLab, do DevLab e de todos dos times para extrair os dados que compõem os 8 produtos que foram coletados no texto. Então, foi um processo de trabalho ultra colaborativo feito pelos 20 integrantes do laboratório”, afirmou Genilton.

“Eu estou bastante feliz de estar assistindo a terceira etapa. Foi uma surpresa estar no final da premiação e isso representa a força que é o FeliciLab, que é esse espaço colaborativo, aberto e transparente. Isso facilitou para que eu coletasse todas as informações necessárias para a inscrição do texto que compôs esse prêmio”, completa.

Marcos Oliveira acredita que o concurso é um grande impulsionador para efetivar a implantação de ideias inovadoras na ESP: “Estar na final do prêmio de inovação da Enap é extremamente importante porque vai consolidar e efetivar muitas ideias que o FeliciLab tem proposto desde a chegada do Dr. Marcelo na ESP, com a ideia de transformar a Escola em uma Instituição Científica, Tecnológica e de Inovação (ICT) e ter um núcleo de inovação.”

E as barreiras que estamos enfrentando são muitas. “A ESP sempre trabalhou com um modelo tradicional e o FeliciLab tem procurado transformar e inovar. E estamos conseguindo isso, nesse 1 ano e meio, apesar da pandemia. E ter chegado a final desse prêmio já é uma luz muito grande para nós, que mostra que nosso trabalho é de valor e que é importante para a Escola, facilitando a implantação das ideias de inovação”, completa.

 

O superintendente da ESP, Marcelo Alcântara, também fez questão de parabenizar a todos os colaboradores.

“Foi uma apresentação brilhante, acompanhei do início até o final. Quero parabenizar Uirá Porã, Alice Pequeno, que está aí à frente da futura Diretoria de Inovação e Tecnologias, e todos os 50 colaboradores que participaram desse trabalho sensacional que o FeliciLab vem realizando e interagindo com todas as inovações da ESP! Só o fato de ter chegado a essa final foi vitorioso, vocês são campeões”, finaliza.

O resultado sai em novembro, mas já nos sentimos felizes e vencedores em apresentar nacionalmente nossas ações!

por Sara Café

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *