A Oficina de Design de Serviços é apoiada por uma
metodologia inovadora de diagnóstico e priorização de problemas institucionais, criada pelo time de Design do Felicilab.

A metodologia induz uma análise colaborativa, em que os trabalhadores e trabalhadoras assumem o protagonismo na identificação das causas dos desafios da instituição. Aliando ferramentas do Design Thinking à escuta qualificada, ao mesmo tempo em que induz transformações profundas, a metodologia tem sido chamada pelos participantes de “Terapia Institucional”. As Oficinas de Design de Serviços são adaptáveis a todo e qualquer ambiente institucional, público ou privado, que precise de consultoria para mapeamento, priorização e superação de seus desafios.

A edição dessa oficina teve como objetivo a sistematização de problemas da Escola de Saúde Pública do Ceará – ESP/CE, para estruturação de soluções conectadas aos objetivos estratégicos da instituição. Entre os dias 28 e 30 de junho de 2022, foi realizada a Oficina de Design de Serviços da ESP/CE, com representantes de toda a instituição. A programação foi realizada na Biblioteca Estadual do Ceará (BECE). 

Declaração de participação estará disponível em breve!

Se você participou de pelo menos 2 dias dos encontros na Biblioteca Estadual (BECE), você poderá buscar sua declaração de participação, em breve, no Felicilab. As declarações ficarão prontas ao longo do mês de outubro! Fique atento/a ao grupo da Oficina! Logo que as declarações ficarem prontas, avisaremos por lá!

A METODOLOGIA DA OFICINA DE DESIGN DE SERVIÇOS

 A metodologia que foi aplicada pela Oficina de Design de Serviços da ESP 2022 foi desenvolvida pelo time de Design do Felicilab especificamente para este momento, utilizando-se das ferramentas e métodos de design como pontos de partida para a sua construção e direcionamento às idiossincrasias da Escola de Saúde Pública do Ceará. A oficina foi dividida em três momentos: Pré-Oficina, Oficina e Pós-Oficina. Toda a estrutura da metodologia está presente na imagem abaixo e será explicada, etapa por etapa, nas seções seguintes.

Clique na imagem para ampliá-la.

Para apoiar a construção dos grupos de trabalhadores para as pré-oficinas, foi adotada a divisão proposta no documento de macroprocessos por eixos estratégicos da ESP. Além disso, a Oficina se orientou baseada no Mapa Estratégico 2019-2023. Ambos documentos podem ser consultados abaixo.

 PRÉ-OFICINAS

Para que cada um dos desafios da escola possam ser reconhecidos e acolhidos de forma consistente, o Felicilab propôs que cada área se encontrasse com o time do DesignLab em um momento isolado, onde poderiam ser percebidos os principais problemas da área e priorizá-los de forma mais específica. Os trabalhadores da ESP foram agrupados pelos eixos estratégicos da escola, a saber: Governança e Gestão, Educação e Extensão, Desenvolvimento Educacional, Inteligência em Saúde, Pesquisa em Saúde e Inovação e Tecnologia. A este momento chamamos de Pré-Oficina.

 

Condução da Etapa 1

Passo 1 – Definição de áreas

Cada grupo de trabalhadores divididos nestes eixos/áreas tiveram um momento com os mediadores do time de Design para colaborarem com a visão dos principais desafios que impediam ou ao menos dificultavam que exercessem de forma fluida e colaborativa o seu trabalho.

Passe para o lado >>>

Passo 2 – Estruturação de Problemas

Com base nestas contribuições, foi utilizada a metodologia conhecida como “Árvore de Problemas”, que busca organizar cada um dos desafios apresentados e diagnosticar se eles são de fato problemas ou consequências de uma causa ainda não contemplada pelo todo.

<<< Passe para o lado >>>

Passo 3 – Priorização de Problemas

Ao final de cada pré-oficina, foi possível realizar o diagnóstico de quais eram as reais causas para cada um dos problemas diagnosticados, que foram agrupados por categorias e priorizados utilizando-se da ferramenta “Matriz GUT”, que faz um ranqueamento baseado na avaliação da gravidade, urgência e tendência de cada problema.

<<< Passe para o lado >>>

Passo 4 – Banco de Problemas

Após a conclusão de todas as pré-oficinas, o time de design se debruçou nestes achados para encontrar relações entre os problemas de cada eixo/área que tivessem causas e categorias em comum. Essa sistematização compôs o banco unificado de problemas priorizados e categorizados com a totalidade dos problemas da ESP, que foi chamado de “Árvore Situacional da ESP”.

<<< Passe para o lado >>>

Passo 5 – Problemas transversais

Com o banco de problemas unificado e categorizado, foi possível mapear 13 clusters* de problemas transversais (diagnosticados em mais de uma área da ESP) que foram priorizados com a soma da GUT de cada uma das pré-oficinas.

* Nomeamos de cluster o conjunto de problemas trasversais categorizados agrupados com a soma de suas GUTs, suas causas e suas indicações para os macroprocessos e objetivos estratégicos.

<<< Passe para o lado >>>

Passo 6 – Problemas direcionados aos macroprocessos e aos objetivos estratégicos

Cada um dos clusters de problemas foram direcionados aos macroprocessos correspondentes às áreas com maiores competências para sua solução e suas possíveis soluções reconhecidas em meio aos objetivos estratégicos 2020-2023.

<<< Passe para o lado

Achados da Etapa 1

Abaixo, reunimos os achados de cada pré-oficina em cards específicos onde será possível consultar quadros sistematizados de problemas e sua respectivas priorizações, além de baixá-los.

Com os achados de cada pré-oficina, o time de design do Felicilab se debruçou em organizar cada um dos problemas em um Banco de Problemas unificado e categorizado. Com isso, foi possível encontrar relações entre as dores das áreas e reuni-las por aproximação semântica, o que chamamos de problemas transversais. A metologia utilizada e o resultado de cada um desses processos pode ser conferido abaixo:

Com os achados de cada pré-oficina, o time de design do Felicilab se debruçou em organizar cada um dos problemas em um Banco de Problemas unificado e categorizado. Com isso, foi possível encontrar relações entre as dores das áreas e reuni-las por aproximação semântica, o que chamamos de problemas transversais. A metologia utilizada e o resultado de cada um desses processos pode ser conferido abaixo:

ETAPA 2 – OFICINA

A Oficina de Design de Serviços da ESP aconteceu nos dias 28, 29  e 30 de junho de 2022, na Biblioteca Estadual do Ceará, a BECE. Ao longo destes três dias, trabalhadores de todos os eixos estratégicos colaboraram com a identificação de problemas, mapeamento de personas e suas necessidades, assim como a construção das histórias de usuários. A metodologia utilizada para cada momento e os achados de cada momento podem ser conferidos a seguir.

 

Condução da Etapa 2

1º dia | 28/06/22

No primeiro dia da Oficina de Design de Serviços da ESP 2022 foram reunidas pessoas representativas de cada eixo/área da escola para validarem os achados do time de design. Neste momento, cada participante pode reconhecer, para além dos problemas de sua área de atuação, todos os problemas transversais da instituição, já priorizados e relacionados.

Passe para o lado >>>

2º dia | 29/06/22

No segundo dia de Oficina foram apresentadas as contribuições da Diretoria de Inovação e Tecnologias (DITEC) e da Assessoria de Desenvolvimento Institucional (ADINS) para as soluções dos clusters de problemas. Este momento foi importante para que toda a escola pudesse se apropriar dos esforços das duas áreas que já haviam sido mapeados, realizados ou em andamento.

<<< Passe para o lado >>>

2º dia | Mapeamento das Personas

Ainda no segundo dia, foram escolhidos três clusters para aprofundamento. Como critério, foram escolhidos os clusters com soluções vinculadas à inovações do Felicilab e também que tivessem condições de serem entregues até o fim do ano de 2022. Com isso, foram feitos grupos com integrantes de todas as áreas com o objetivo de mapear as principais personas envolvidas na solução de cada cluster escolhido.

<<< Passe para o lado >>>

3º dia | 30/06 | Construção das histórias de usuário

Com todas as personadas mapeadas para cada cluster no segundo dia de oficina, o terceiro dia foi marcado pelo mapeamento das necessidades de cada persona e na construção das histórias de usuário. Com base em cada uma dessas histórias será possível desdobrar os objetivos e as entregas necessárias para cada solução percebida.

3º dia | Apresentação e validação dos achados dos grupos

Para finalizar o terceiro e último dia de oficina, os mediadores apresentaram e validaram os achados para a plenária formada por todos os trabalhadores presentes e indicaram quais seriam os próximos passos para a busca das soluções para cada cluster.

<<< Passe para o lado

Achados da Etapa 2

Cada momento da oficina gerou uma série de achados que foram sistematizados e podem ser acessados nesta seção.

Personas

Para cada cluster que foi aprofundado ao longo dos dias de Oficina, foram mapeadas personas, necessidades e histórias do usuário. As fichas com cada uma destas informações seguem abaixo:

Processos e Fluxos Comunicacionais Internos Deficientes

Soluções digitais não integradas

Processos seletivos deficientes

Cronograma de entregas Ditec/Felicilab

*O tempo estimado da entrega pode variar na medida em que avançamos no refinamento ou desenvolvimento da solução, pois novas camadas de complexidade não previstas anteriormente podem surgir.

** As histórias não presentes no cronograma foram mapeadas e aguardam recursos para que possam ter suas entregas previstas.

Setembro 2022

 

HISTÓRIA / NECESSIDADE
EU, como Secretario Acadêmico
QUERO que as informações das pessoas que se inscreveram em cursos pelo Mapa da Saúde estejam disponíveis também no Sagu
PARA acompanhar a frequência da pessoa.

Outubro 2022

 

HISTÓRIA / NECESSIDADE
EU, como Secretária (SECAC)
QUERO ter a possibilidade de realizar a certificação de alunos de forma online ou física; monitorar o processo de certificação
PARA finalizar o processo formativo ou de eventos adequadamente.

Novembro 2022

 

HISTÓRIA / NECESSIDADE
EU, como Diretor de Área
QUERO dispor de parâmetro e critérios claros para abertura de processo seletivo
PARA agilidade no processo seletivo.
EU, como Gerente de Seleções
QUERO otimizar o fluxo de seleções com definição de parâmetros e critérios
PARA evitar atrasos; cumprir os prazos; ter confiança e ser transparente.
EU, como Gestora de Processos Administrativos
QUERO resgatar informações alimentadas em outra etapa do processo de seleção
PARA responder com agilidade as demandas do processo seletivo
EU, como membro da ASCOM
QUERO compreender o fluxo dos processos seletivos
PARA produzir conteúdos adequados e direciona-los aos públicos pretendidos.

Dezembro 2022

 

HISTÓRIA / NECESSIDADE
EU, como Estudante em potencial da ESP
QUERO ter informações apresentadas de forma mais acessível e detalhada
PARA compreender as etapas dos processos seletivos de cursos/eventos.
EU, como Aluna da Residência
QUERO conhecer o fluxo de acesso à informações do curso e da ESP
PARA saber com quem falar para esclarecer minhas dúvidas
SOLUÇÃO POTENCIAL: página no site da residência com um “quem procuro”.
EU, como Apoio Pedagógico
QUERO contar com recursos automatizados para inserir no Sistema, de forma integrada, informações relativas à rotina acadêmica
PARA otimizar o controle de frequência, o lançamento de notas e outras atividades do setor de matrículas.
EU, como Secretária (SECAC)
QUERO resgatar as informações previamente alimentadas pelos professores
PARA integrar o fluxo das informações e evitar retrabalhos.
EU, como Secretária (SECAC)
QUERO disponibilizar ao professor em um ambiente virtual, informações como: calendário acadêmico, notas, frequências e conteúdos.
PARA dar autonomia ao professor no acesso a informações.
EU, como Docente da ESP
QUERO registrar atividades do curso em um Sistema unificado
PARA evitar retrabalho e dados inconsistentes.

1º Trimestre 2023

*Aguardando definição de recurso

 

HISTÓRIA / NECESSIDADE
EU, como Aluna da Residência
QUERO acessar recursos online que permitam que eu realize ações de trâmites acadêmicos sem precisar ir na ESP
PARA maior comodidade e economia.
EU, como Aluna da Residência
QUERO acessar de forma facilitada e integrada dados sobre meu desempenho (notas, frequência, etc)
PARA gerenciar meu desempenho acadêmico com maior controle e comodidade.
EU, como Aluna da Residência
QUERO acessar tutoriais sobre o uso das ferramentas e plataformas que preciso utilizar durante a residência
PARA garantir o uso adequado das ferramentas e dos recursos acadêmicos.
EU, como Estudante da ESP
QUERO ter acesso a um portal do aluno
PARA atualizar meu currículo, emitir relatórios, monitorar minhas informações e acessar certificados de formações anteriores.
EU, como Secretária (SECAC)
QUERO disponibilizar ao aluno em um ambiente virtual, informações como: notas, frequências e conteúdo dos cursos.
PARA dar autonomia ao aluno no acesso a informações.
EU, como Candidata
QUERO acompanhar de forma mais clara o meu processo de inscrição
PARA compreender o status da minha inscrição.
EU, como Candidata
QUERO acompanhar de forma mais clara o meu processo de matrícula
PARA efetivar minha matrícula.

PRODUÇÃO DA OFICINA

A Oficina de Design de Serviços da ESP 2022 contou com membros da equipe do Felicilab em sua produção, com o apoio da ADINS e da Superintendência.