História

A Diretoria de Inovação e Tecnologias – DITEC foi institucionalizada por meio do Decreto 34.539, de 3 de fevereiro de 2022, que altera a estrutura organizacional e dispõe sobre a denominação dos cargos de provimento em comissão da Escola de Saúde Pública do Ceará.

Antes disso, porém, houve todo um movimento de “pavimentação” desse caminho, sobretudo porque entendemos que a inovação é mais que um setor, é mais que uma competência, é uma mudança de paradigma. E por isso temos falado que a inovação é um movimento, que começou a tomar forma em outubro de 2019, com a chegada de Marcelo Alcântara à Superintendência da ESP.

Trazendo sua visão e sua experiência em processos e produtos inovadores, Marcelo convida Uirá Porã a atuar como assessor especial da Superintendência, que agrega ao movimento sua ampla trajetória na construção de políticas digitais em governos Brasil afora. Em seguida, Alice Pequeno, que coordenava o Núcleo de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde (NUCIT), então deslocado da Secretaria Estadual da Saúde para a Escola, é convidada a apoiar a institucionalização da inovação. Esse trio idealizou e liderou a implantação do Núcleo de Inovação Tecnológica da ESP, uma condição para que a Escola se tornasse uma Instituição Científica, Tecnológica e de Inovação (ICT).

O Felicilab, nosso Laboratório de Inovação no SUS do Ceará, nasceu um pouco depois da chegada de Uirá à ESP, em fevereiro de 2020, e sob sua liderança na realização de um diagnóstico para as ações incrementais de transformação digital na instituição. Com isso, o que era antes o Núcleo de Tecnologia da Informação e da Comunicação (NUTIC), o já citado NUCIT e o novo NIT, além do Felicilab, passam a compor a DITEC.

Para saber mais sobre a história da inovação na ESP/CE, acesse o site da Escola e navegue por outras seções deste site.

Decreto de institucionalização da Ditec

Política de Inovação

Regimento

Organograma

Quem somos