Objetivo

Felicilab é o Laboratório de Inovação no SUS do Ceará, criado para realizar ações de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P.D&I), relevantes à saúde no Estado. E para colorir e horizontalizar o modo de perceber e de desenhar respostas para os problemas que impactam a saúde e a felicidade dos seres humanos.

Conta com pessoas das mais diversas áreas, reunidas com o propósito de inovar, transformar e salvar vidas.

No Felicilab as pessoas colaboradoras constroem e dividem olhares: pessoas programadoras, comunicadoras, gestoras de projetos, analistas de negócios, profissionais de saúde e de políticas públicas, entre outros, que pesquisam e desenvolvem soluções baseadas nas experiências e necessidades das pessoas usuárias do Sistema Único de Saúde.

O Felicilab atua por meio de 7 (sete) objetivos, que são:

1) Idealizar, prototipar e desenvolver soluções por meio de experimentações, ágeis, linguagens e tecnologias inovadoras no campo da saúde pública;

2) incentivar a adoção da inovação aberta para o desenvolvimento de produtos, processos e serviços em saúde, promovendo a experimentação de tecnologias abertas e livres, bem como novos modelos de negócio e licenciamento;

3) Apoiar a implementação do Hub de Inovação do SUS no Ceará, por meio da estruturação e articulação de um portfólio aberto de projetos de inovação em saúde;

4) Promover, desenvolver e divulgar inovações sociais, que apontem soluções para os problemas relacionados à saúde, ao meio ambiente e ao bem-estar e felicidade da sociedade, com foco prioritário em populações vulneráveis;

5) Apoiar e contribuir com a implementação da Política Digital do Sistema Estadual de Saúde e da Política Estadual de Gestão da Informação em Saúde;

6) Apoiar a implementação de políticas públicas com base em evidências científicas, a fim de subsidiar a tomada de decisão e melhorar a gestão pública em saúde;

7) Fortalecer a integração entre diferentes atores sociais em projetos de inovação com propósito social relevante envolvendo setores industrial e comercial, academia, universidades, ICTs, entidades não governamentais e outras.

Guia de Boas Práticas

Por meio do Guia de Boas Práticas é possível conhecer nossas premissas, objetivos, valores, modos de atuação, de relacionamento, além dos direitos e deveres das pessoas colaboradoras do Felicilab.

Portaria 1581/2021

Times/Labs

Devlab

Célula do Felicilab que reúne as pessoas desenvolvedoras de sistemas e softwares. Nela são definidas as estratégias de ideação, refinamento, programação, homologação e produção de soluções. O Devlab materializa grande parte das demandas que são captadas e selecionadas pelos demais labs, o que o torna nossa ‘caixa mágica’ de entregas.

Datalab
Datalab é a dimensão do Felicilab que usa a Ciência de Dados para organizar, interpretar e apresentar os resultados e os melhores caminhos para o desenvolvimento de soluções baseadas em evidências. Se os dados são o “novo petróleo” do mundo, aqui estamos milionários!

DesignLab
No Designlab estão reunidas as inteligências que criam as experiências a serem oferecidas às pessoas usuárias. Em conjunto com as pessoas de negócios e também stakeholders, são usados os conhecimentos de UX/UI para desenhar as jornadas das usuárias, preservando seus aspectos de usabilidade, intuitividade, responsividade, entre outros valores, assegurando que a entrega corresponda a critérios de qualidade e aplicabilidade real na vida das pessoas.

Importante lembrar que o Designlab não está presente apenas no desenvolvimento de sistemas e softwares, mas também na gestão, ideação, desenho e implementação de soluções, pensando também em arquitetura e jornada para sites, canais de relacionamento com usuárias etc.

Time de Projetos
Célula responsável pela idealização, elaboração, organização, acompanhamento e desenvolvimento de soluções no campo da inovação em saúde via projetos, zelando pelas melhores práticas de gestão e colaboração em rede.

Time de Narrativas
Pensar e executar as estratégias de comunicação do Felicilab são as principais atribuições do Publicilab. Atua tanto na produção de conteúdos específicos para nossas plataformas de comunicação, quanto em ações de articulação com comunidades de práticas, dentro das redes, com o intuito de fomentar informação, criatividade e diálogo entre pessoas e iniciativas que estão transformando o mundo por meio da inovação.

O papel de cada um

No Design

UX/UI Design
Identificação de problemas, levantamento de requisitos e personas, ideação, definição de arquiteturas e jornadas, desenho de protótipos de interfaces gráficas de baixa e alta fidelidade, validação de experiências desenvolvidas, testes de usabilidade, estudos e pesquisas em design de interação, auxílio na criação e manutenção do Design System Felicilab.
Front-end
Auxílio na implementação de soluções com uso de CMS, HTML e CSS; desenvolvimento de boas práticas em design patterns e guidelines de manutenção de front-end apps.

Na Gestão de Projetos

Participação em reuniões periódicas de refinamento, priorização, acompanhamento e revisão de tarefas; execução de tarefas em pares; elaboração e redação de histórias de usuárias, manutenção de boards de projetos e melhoria contínua de processos de gestão. Identificação, documentação e priorização dos requisitos do projetos utilizando ferramentas e técnicas ágeis.

No Desenvolvimento

Business Analyst (BA)

Traz para o time a visão técnica sobre a necessidade do negócio. Define junto ao cliente requisitos e transmite essa informação para o time. Atribuições:

Facilitar discussões;
Diagnosticar problemas;
Entender do negócio e visão técnica;
Articular os requisitos de negócios;
Escrever histórias de usuários;
Manter e cultivar relacionamento com os stakeholders;
Gerenciar Backlog;
Estimular o mindset de valor de negócio;
Cultivar as pessoas do time;
Estimular elaboração de métricas, aquisição de dados e análises para avaliar o sucesso do projeto.

Desenvolvedor

Os desenvolvedores implementam requisitos no produto, garantindo boas práticas e qualidade de código. Atribuições:

Ter noção de que o código é uma construção comunitária;
Dar visibilidade de questões técnicas e bloqueios no desenvolvimento;
Trazer melhores práticas para a resolução das tarefas;
Trazer noções de melhorias e evolução técnica do produto;
Prezar e advogar pela qualidade do código e sua sustentabilidade, alinhados com o negócio;
Ser responsável pelo código e decisões de design técnico;
Receber e dar feedback para colegas e entregas;
Criar testes;
Respeitar prazos da sprint e da entrega;
Parear durante desenvolvimento;
Apoiar na escrita de cards e levantar dúvidas, se necessário;
Entender objetivo de cada tarefa;
Pensar nos requisitos não funcionais;
Implementar as funcionalidades tal como foram projetadas;
Entender o impacto de decisões de tecnologia na aplicação.

Product Owner
PO é a pessoa mais próxima do negócio (stakeholders) e relaciona os objetivos gerais de negócios à equipe. Atribuições:

Dar um direcionamento ao projeto, sempre escutando os outros papéis;
Alinhar com o Analista de negócio (BA) prioridades e expectativas;
Fazer Kickoff e Desk check;
Respeitar os acordos e o auto gerenciamento do time de desenvolvimento;
Sentir-se onipresente no projeto;
Conhecimento de Negócio;
Disponibilidade (gerenciamento de tempo + apoio de BAs);
Boa comunicação.

Tech Leader (TL)

TL é o desenvolvedor responsável por liderar o time técnico, e auxiliar nos processos e decisões sobre as melhores soluções a serem implementadas. Atribuições:

Apoiar o time nas decisões técnicas e contribuir com o desenvolvimento individual de cada um;
Auxiliar o time na busca por auto gerenciamento;
Contribuir com discussões de arquitetura e outras tecnologias úteis para o projeto e/ou que possam facilitar as tarefas;
Garantir boas práticas de desenvolvimento e arquitetura de software;
Detalhar as histórias com viés técnico;
Estar presente em decisões estratégicas, definição de features;
Ser inovador e criativo;
Saber dizer não;
Saber delegar;
Buscar o aprimoramento contínuo para si, sua equipe, produtos, projetos, processos e tecnologias;
Fornecer as melhores soluções técnicas para implementar as funcionalidades previstas;
Saber alcançar resultados e como demonstrá-los aos interessados;
Saber planejar e gerir assuntos;
Prezar pelo desempenho e disponibilidade das aplicações.